Domingo, 21 de Julho de 2024
Publicidade

VaideBet encerra patrocínio ao Corinthians após escândalo de laranjas e prejuízo pode chegar até R$ 300 milhões

Decisão drástica da casa de apostas implica em encerramento do maior contrato da história do futebol sul-americano e ameaça financeira ao clube

07/06/2024 às 12h04 Atualizada em 07/06/2024 às 12h05
Por: Tatiana Lemes
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A casa de apostas VaideBet anunciou nesta sexta-feira (7) o fim do contrato de patrocínio com o Corinthians, apenas cinco meses após o início da parceria. A decisão foi tomada em meio ao escândalo envolvendo a utilização de laranjas na intermediação do acordo, revelado pelo jornalista Juca Kfouri. Com o rompimento, o clube alvinegro pode enfrentar um prejuízo que chega a R$ 300 milhões.

Continua após a publicidade
Anúncio

Escândalo de laranjas provoca rompimento e possível prejuízo milionário para o Timão

O rompimento do contrato, considerado o maior da história do futebol na América do Sul, foi motivado pelo envolvimento da empresa Rede Social Mídia Digital, de Alex Cassundé, em uma série de escândalos. A VaideBet decidiu encerrar o patrocínio após a descoberta de irregularidades na intermediação do contrato, que incluiu o pagamento de comissões milionárias e repasses a empresas suspeitas. O Corinthians, por sua vez, pode ficar sem receber a multa rescisória, que equivale a 10% do valor total do contrato, caso a VaideBet consiga provar na justiça que o clube descumpriu cláusulas éticas do acordo.

Possível prejuízo milionário e incerteza sobre pagamento da multa rescisória

Sem divulgação sobre o pagamento da multa rescisória, que poderia render ao clube cerca de R$ 30 milhões, o Corinthians enfrenta a incerteza sobre o desfecho financeiro do rompimento do contrato. Caso a VaideBet opte por sair sem indenização, o clube pode se ver diante de um prejuízo que ultrapassa os R$ 300 milhões, além da perda do maior patrocínio da sua história.

A nota oficial da VaideBet, que comunica a rescisão do contrato, destaca a preocupação da marca com a ética e os preceitos legais, afirmando que a dúvida sobre a conformidade do acordo foi determinante para a decisão de encerrá-lo.

Receba as principais notícias do Brasil pelo WhatsApp. Clique aqui para entrar na lista VIP do WK Notícias. 

Continua após a publicidade

*Com informações R7

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários