Domingo, 21 de Julho de 2024
Publicidade

Paraná Pesquisas: Bolsonaro lidera corrida presidencial apesar de inelegibilidade

Levantamento do Instituto Paraná Pesquisas revela equilíbrio entre ex-presidente e atual mandatário, com cenários de primeiro e segundo turno próximos

24/05/2024 às 10h13 Atualizada em 24/05/2024 às 15h54
Por: Tatiana Lemes
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Quase um ano após ser declarado inelegível pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o ex-presidente Jair Bolsonaro ainda é o nome mais competitivo da direita e, se pudesse disputar uma eleição hoje, estaria tecnicamente empatado com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Essa é a conclusão de um levantamento divulgado nesta sexta-feira( 24), pelo instituto Paraná Pesquisas.

Continua após a publicidade
Anúncio

Segundo a pesquisa, em um primeiro turno com a participação de ambos os candidatos, Bolsonaro receberia 38,8% dos votos, contra 36% de Lula. Nesse cenário, Bolsonaro foi o único nome da direita testado, enquanto os demais candidatos foram o pedetista Ciro Gomes (8,4%), o tucano Eduardo Leite (3,4%) e o emedebista Helder Barbalho (1,0%).

Em uma simulação de segundo turno entre Bolsonaro e Lula, o ex-presidente ficaria com 42% dos votos, enquanto o petista teria 41,7%. Considerando a margem de erro de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos, os dois cenários configuram um empate técnico. Nesse embate, 11,3% dos eleitores afirmaram que votariam em branco, nulo ou nenhum, enquanto 5,0% não souberam ou não responderam.

O levantamento também indica que Bolsonaro vem aumentando sua citação espontânea pelo eleitorado, passando de 12,3% em agosto do ano passado para 16,1% agora. No mesmo período, a intenção de voto espontânea em Lula oscilou de 22,6% para 19,9%.

Em relação ao potencial eleitoral, medido pelo grau de apoio ou rejeição dos eleitores, o panorama traçado pelo Paraná Pesquisas é semelhante. Sobre Lula, 30,8% responderam que “com certeza votariam” nele, enquanto 27% dariam voto garantido a Bolsonaro. Por outro lado, 47,4% dos eleitores afirmaram que “não votariam de jeito nenhum” no petista, e 48,4% rejeitam totalmente o ex-presidente.

A pesquisa entrevistou 2.020 eleitores em 160 municípios distribuídos pelos 26 estados e pelo Distrito Federal, entre os dias 27 de abril e 1º de maio de 2024. O grau de confiança da pesquisa é de 95%.

Receba as principais notícias do Brasil pelo WhatsApp. Clique aqui para entrar na lista VIP do WK Notícias. 

Continua após a publicidade

*Com informações Terra Brasil

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários