Domingo, 21 de Julho de 2024
Publicidade

Tereza Cristina critica delegação de Lula que visita a China

Presidente da Apex tentou relacionar problemas ambientais com o agronegócio

29/03/2023 às 06h17 Atualizada em 29/03/2023 às 07h50
Por:
Compartilhe:
Tereza:
Tereza: "Que Apex é essa que acusa o agro de desmatar a Amazônia diante de nossos maiores clientes?"

A senadora Tereza Cristina (PP-MS) foi uma renomada ministra da Agricultura durante o governo Bolsonaro, ela fez críticas contundentes à atuação da delegação que foi para fomentar as exportações brasileiros do agronegócio, na China, e especificamento ao presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), Jorge Viana.

Continua após a publicidade
Anúncio

Por decisão do presidente Lula, o órgão está sob o comando do petista Viana, ex-governador do Acre.

“A Apex sempre promoveu as exportações, onde o agro é campeão”, disse Tereza Cristina, pelo Twitter.

“Que Apex é essa que acusa o agro de desmatar a Amazônia diante de nossos maiores clientes, na China? Querem derrubar de uma só vez a imagem do país, o saldo comercial e o PIB? É muita insensatez!”

A declaração da senadora ocorreu depois fala de Viana, durante um evento da delegação do governo federal que visita o gigante asiático.

O petista afirmou que “é preciso reconhecer que o Brasil tem problemas ambientais.” Ele ainda tentou relacionar o agronegócio brasileiro à destruição da Floresta Amazônica.

Na plateia, estavam representantes de gigantes empresas do agro e executivos chineses, principais compradores da produção agrícola brasileira. A missão tem o propósito de aumentar as exportações do Brasil.

Continua após a publicidade

O político não utilizou, entretanto, os dados do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas - Ipea, onde mostra que o Brasil é líder em produção sustentável entre os grandes países agroexportadores.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários