Domingo, 21 de Julho de 2024
Publicidade

Frente Agropecuária alerta sobre crime de invasões de terras nas redes sociais

Parlamentares protocolaram na Câmara pedido para criação de CPI

04/04/2023 às 15h35
Por:
Compartilhe:
Campanha: “Você perde com o aumento do desemprego e menor oferta de comida
Campanha: “Você perde com o aumento do desemprego e menor oferta de comida"

A Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) lançou, nesta terça-feira, 4, uma campanha contra as invasões no campo do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST). Em três meses, sob o Governo Lula, o Brasil já registrou mais 30 casos de invasões em sete Estados — inclusive em terras produtivas que empregam trabalhadores rurais.

Continua após a publicidade
Anúncio

“A cada área invadida no Brasil quem perde não é apenas o produtor rural”.

“Você também perde com o aumento do desemprego e menor oferta de comida. É uma conta simples e cruel. Menos renda e mais fome. Quem invade terras invade a sua casa e a sua mesa.”

“Semana de Combate à Invasão no Campo”

A ação pretende divulgar informações nas redes sociais para conscientizar mais pessoas sobre a importância da luta contra as invasões de terras.

Em 15 de março deste ano, o deputado federal Tenente-Coronel Zucco (Republicanos-RS) protocolou um pedido na Câmara para a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) a fim de investigar as invasões de terras no Brasil.

Um dia antes, os deputados federais Ricardo Salles (PL-SP) e Kim Kataguiri (União Brasil-SP) abdicaram dos pedidos individuais de CPIs sobre o mesmo tema, para unificar o apoio ao requerimento de Zucco. A FPA também anunciou o apoio ao pedido.

Continua após a publicidade

“A sociedade precisa tomar ciência da indignação desta Casa com as ações criminosas contra os homens e as mulheres do campo”, disse Zucco. “Agora, buscaremos o diálogo com o presidente da Câmara, deputado Arthur Lira (PP-AL), para podermos iniciar os trabalhos no menor espaço de tempo possível. Precisamos investigar com todo o rigor quem está financiando o terror no campo.”

Deputado federais Tenente-Coronel Zucco, Ricardo Salles e Kim Kataguiri

Os parlamentares pretendem se reunir com Lira na próxima semana, para marcar a data da instauração da CPI.

Na semana passada, o presidente da FPA, o deputado federal Pedro Lupion (PP-PR), disse que o prazo para a instalação da comissão seria antes deste mês, pois se refere ao “abril vermelho” promovido pelo MST — o movimento faz uma série de invasões por todo o país nesse período.

“Lira entendeu que esse é um tema grave que precisa da participação do Congresso Nacional”, explicou Lupion a jornalistas. “A CPI será instalada, mas não sabemos quando. Gostaria que fosse antes de abril. Mas tudo vai depender de muita articulação e conversa.”

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Frente da Agropecuária (@fpagro)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários